O maior desafio, Serra do Rio do Rastro

Expedição Na Estrada

Partimos de Torres pela manhã e seguimos para Criciúma, um trecho com bastante movimento de caminhões, carretas e carros, mas bem sinalizado e não tivemos muitos problemas para encontrar à saída para Lauro Muller, cidade onde ficam as tais curvas sinuosas e fechadas da Serra do Rio do Rastro.

Para quem não conhece, é uma das serras que compõe o planalto serrano de Santa Catarina. Uma das mais lindas e perigosas do nosso país. As paisagens sem dúvida nenhuma são de tirar o fôlego, mas suas curvas fechadas combinadas com subidas e descidas íngremes, numa pista simples, torna esse aparente pequeno trecho de 42km um tanto quanto aventuroso.

A medida que íamos subindo fomos encontrando pelo caminho motoqueiros que iam parando pelos cantinhos e mirantes da estrada para tirar foto e apreciar a linda paisagem. Como não tínhamos pressa em chegar ao topo, André e Mary Jane e eu (Júlia), seguimos o exemplo! Fomos parando, tirando fotos, contemplando a vista… curtindo aquele momento maravilhoso, difícil até de colocar em palavras…

Ao chegarmos ao topo cruzamos o limite municipal e entramos no município de Bom Jardim da Serra. Logo à frente, seguindo pela estrada, avistamos o mirante dos mirantes! Dali é possível visualizar a estrada sinuosa que subimos e um “mar de serras” com encostas recortadas e topos planos… Uma vista belíssima acompanhada por um vento gelado e cortante!

Mas tome cuidado, este mirante é tomado por quatis! Assim que estacionamos a Mary Jane, um rapaz de um dos quiosques dali avisou “fechem o carro, senão eles entram em busca de comida…” E não é mentira! Quando descemos, tinha alguns quatis embaixo do carro esperando a oportunidade de entrar e fazer a festa.

Enquanto Mary Jane descansava, afinal ela tinha feito um esforço em tanto, eu e André estávamos loucos com a paisagem! Ficamos ali por um tempo, quando um carro chegou e dele desceu um casal. Os quatis logo correram para esse novo carro que tinha acabado de chegar. A mulher ao ver aquela movimentação toda pra cima dela começou a se afastar do carro e a gritar. Eu não sei se ela estava cheirando a comida, ou se tinha alguma coisa comestível dentro da bolsa, só sei que quanto mais ela corria do carro, mais os quatis iam pra cima dela… Não adiantava gritar, os bichinhos queriam comida e parecia que só sairiam dali com o bucho cheio! O homem, que estava acompanhando essa mulher, apareceu com um pacotinho de salgadinho na mão e “salvou” a mulher daquele “enorme perigo”, pois os quatis ao sentirem o cheiro de comida e ouvir o barulhinho do saco na mão do cara correram em direção dele. Sem exceção de um, todos os quatis ficaram envolta do rapaz até ele entregar o saco cheio de salgadinhos. Guerra perdida! Os quatis fizeram a festa!

Bem, ali no topo, além daquela vista maravilhosa, fica a pousada Rio do Rastro Eco Resort. Local que já tínhamos planejado de passar a noite (um pouco de luxo, pois ninguém é de ferro). Os chalés são uma gracinha e equipados com cobertor térmico nas camas, aquecedor de toalhas no banheiro, lareira no quarto, uma bela seleção de vinhos… Além de ser um ambiente bem romântico, deve fazer um frio aqui inimaginável! Mas pode fazer o frio que for, com tantos aparatos assim não irá fazer a menor diferença.

Deixe uma resposta

Nome*
Email*
Url
Sua mensagem*