Descobrindo o Tirol brasileiro

Expedição Na Estrada

Quando começamos a divulgar na internet o “Expedição Na Estrada”, várias pessoas entraram em contato, entre elas, Alex Fardo. Ele achou a ideia de viajar numa Veraneio muito bacana e disse que se passássemos por perto de Joaçaba, pediu para darmos um alô.

De fato iriamos ter que passar pelo Estado do Paraná, mas a ideia inicial não era entrar muito no interior do Estado… porém, por ser um fã de carros antigos, resolvemos mudar um pouco o itinerário e seguir ao encontro de Alex.

Chegando a Joaçaba, entramos em contato com o Alex e marcamos de nos encontrar numa pracinha no centro da cidade. Alex chegou dirigindo sua veraneio do ano de 1977 e estacionou ao lado da Mary Jane. O encontro de duas gerações diferentes, ambas belíssimas, foi muito bacana!

Alex sugeriu de irmos até Treze Tílias, uma cidadezinha de colonização austríaca e que fica apenas 30km de Joaçaba. A proposta era passar a noite lá, pois, segundo ele, é uma cidade que vale a pena conhecer.

Chegando lá conhecemos a Vivian, namorada do Alex, e Laionara e Starbak, um casal muito simpático e que são os atuais donos do Hotel Schneider, local onde nos hospedamos e fomos muito bem recebidos!

O hotel é cheio de belos entalhes em madeira, seja nos móveis, objetos ou nas janelas da fachada. Tudo muito rico de detalhes dando uma sensação de acolhimento para quem quer que passe por lá, pois lembra casa de vó…

Bem, depois de nos acomodarmos num quarto e tomarmos um banho quente, os novos amigos sugeriram de irmos jantar num restaurante, chamado Edelweiss, que serve comida típica alemã e fabrica uma deliciosa cerveja artesanal. O restaurante tem um ambiente bem aconchegante, nas paredes você encontra pinturas em madeira feitas a mão, entalhes em madeira cheia de detalhes e mesas grandes com bancos extensos para acomodar todos.

Deixamos a cargo dos nossos anfitriões de escolher os petiscos e pratos, afinal nem eu (Júlia) nem André temos, ou melhor, tínhamos conhecimento da cozinha alemã. Confesso que fiquei bem temerosa em experimentar, pois todos os pratos tinham nomes estranhos e difíceis até de escrever, imagina de falar?! Mas me surpreendi! Tudo estava uma delícia, muito saboroso mesmo! Comemos goulash, knödel, joelho de porco assado, salsichão branco e chucrute. De sobremesa, um delicioso Apfelstrudel. E essa comilança toda foi acompanhada por uma torre de chop da casa!

Depois desse banquete e de muita conversa, voltamos para o hotel, nos despedimos dos novos amigos e fomos descansar o esqueleto.

Quando amanheceu, Laionara nos indicou alguns pontos turísticos para visitar afinal, a noite não deu pra ver muita coisa. Então nos despedimos do casal e demos um giro pela cidade. A maioria das construções é em madeira e quando não é, tem algum detalhe em madeira presente. O friozinho que faz nessa região completa a mágica e você realmente se sente tele transportado para a região dos Alpes Suíços.

Infelizmente não ficamos o tanto que gostaríamos nessa cidadezinha charmosa, pois o trecho a ser percorrido hoje é bem longo, mais de 700km. Isso pra Mary Jane é chão que não acaba mais. Por conta disso, nos despedimos da cidade e caímos na estrada.

Deixe uma resposta

Nome*
Email*
Url
Sua mensagem*